José Antônio Ferreira Freire é reeleito presidente da CBDV

O presidente da Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV), José Antônio Ferreira Freire, 57 anos, foi reeleito para o ciclo 2021-2025 durante a Assembleia Geral Ordinária realizada neste sábado (6), no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. Ao seu lado estará novamente o secretário-geral Helder Maciel Araújo, de 43 anos.

A chapa Continuidade e Trabalho venceu a eleição para a Diretoria Executiva com 44 votos, contra nove da chapa Unidos pela CBDV, formada pelo ex-presidente da CBDV, Sandro Laina Soares, e por Edivaldo Ribeiro de Lima. Quarenta e cinco entidades participaram do pleito.

Por conta da pandemia, que adiou os Jogos Paralímpicos de Tóquio em um ano, a atual gestão terá a missão de conduzir as Seleções do Brasil de futebol de 5, goalball e judô – as três modalidades geridas pela CBDV que constam da grade da competição – em duas edições: a japonesa, marcada para agosto deste ano, e em Paris 2024.

“Precisaremos trabalhar muito por conta de duas Paralimpíadas em três anos, o que demandará um esforço enorme para cumprir com todas as obrigações. Ainda não conseguimos mensurar o prejuízo de 2020 e da metade de 2021 por conta da pandemia, por isso, nosso trabalho será redobrado. Vale lembrar dos Mundiais que teremos também em 2023. Todos que compõem a CBDV vão se dedicar muito para termos êxito”, disse o paraibano José Antônio, ex-atleta de fut5 e gestor no paradesporto desde que encerrou a carreira nas quadras, em 2002. Antes de ser eleito presidente pela primeira vez, em 2017, fora coordenador de futebol de 5 da Confederação.

Como o próprio nome da chapa diz, a ideia é dar sequência ao fomento das modalidades sob o guarda-chuva da CBDV – que gere, fora as três já mencionadas, também o futebol B2/B3 e o powerlifting – e ampliar a atuação junto aos associados. Para se ter uma ideia, ao fim de 2017, primeiro ano do mandato anterior, a CBDV contava com 193 entidades de 25 estados brasileiros mais o Distrito Federal em um universo de 2.290 atletas. Já ao fim do ano passado, eram 244 entidades e 2.737 atletas.

“Nossa ideia é seguir servindo de suporte para todos os associados que compõem nosso quadro e nos ajudam a fazer o movimento cada vez mais forte”, afirmou Helder, ex-atleta de judô paralímpico e vice-presidente da CBDV por dois mandatos.

Mesmo sem a realização de uma Paralimpíada no ciclo anterior, a diretoria agora reeleita ajudou o Brasil a chegar ao topo do pódio das principais competições internacionais disputadas no período. No futebol de 5, vale destacar os títulos do Mundial de 2018, em Madri, na Espanha, da Copa América de 2019, em São Paulo, e do Parapan de Lima, no Peru, no mesmo ano. No goalball, os rapazes ganharam o bicampeonato mundial e as mulheres garantiram sua primeira medalha (bronze), em Malmö 2018, na Suécia, resultados que classificaram o país para Tóquio. As duas equipes ainda foram medalhistas de ouro no Parapan peruano. Por fim, o judô viu a primeira mulher brasileira a ganhar um ouro em mundiais na história: Alana Maldonado obteve o feito em 2018, em Lisboa, Portugal, torneio que teve ainda os bronzes de Meg Emmerich e do conjunto feminino.

Vale destacar que a eleição obedeceu aos protocolos de segurança em relação à pandemia do Covid-19, com cédulas individualizadas e distanciamento social entre as mesas dos participantes.

Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado parabenizou a chapa vencedora: “Demonstra maturidade da CBDV esse processo com grande número de entidades participando, o que certamente fortalecerá ainda mais o trabalho que a Confederação vem brilhantemente desenvolvendo junto ao esporte para cegos no país. O José e o Helder estão de parabéns pela vitória e nós, aqui do Comitê, estamos à disposição para seguirmos trabalhando juntos”.

Contas em dia e novos conselheiros

Durante a assembleia, também foram aprovadas as contas da CBDV referentes ao ano de 2020. Por fim, ficaram conhecidos após votação os novos integrantes dos conselhos Deliberativo e Fiscal. Confira a relação dos eleitos:

Conselho Deliberativo

Fernando Dias da Silva, com 40 votos;
Antônio Sérgio Oliveira Soares, com 40 votos;
Sandro Rodrigues, com 35 votos.

Conselho Fiscal

Carlos Ajur Cardoso Costa, com 42 votos;
Udeilson Cezar de Arruda, com 40 votos;
Erondi Mocelin, com 27 votos;
Gilson Batista de Souza, com 17 votos, na condição de suplente;
Marcelo de Azevedo Coutinho, com 11 votos, na condição de suplente.

Fonte: Comunicação CBDV

Autor: Renan Cacioli